AO VIVO:

Carregando

Carregando

Carregando

Tropas americanas entram no Iraque a partir da Síria, segundo testemunhas

IstoÉ



Tropas americanas procedentes da Síria cruzaram nesta segunda-feira (21) a fronteira com o vizinho Curdistão iraquiano, disseram testemunhas à AFP. Veículos militares dos EUA com soldados a bordo passaram pela ponte do posto de Fishkhabour, nas fronteiras dos territórios iraquiano, sírio e turco, disseram.

Os Estados Unidos anunciaram em 14 de outubro a retirada de cerca de 1.000 militares destacados no norte e leste da Síria em guerra, seis dias depois do início de uma ofensiva turca nessa região contra a milícia curda das Unidades de Proteção do Povo (YPG), considerada “terrorista” por Ancara.

Antes, em 7 de outubro, o governo Trump havia anunciado a retirada das tropas americanas da fronteira turca, no norte da Síria, abrindo caminho para a ofensiva, suspensa desde a última quinta-feira sob uma frágil trégua negociada por Washington.

No domingo, mais de 70 veículos blindados com a bandeira americana, carregados com equipamento militar e escoltados por helicópteros, passaram pela rodovia internacional na altura da cidade de Tal Tamr, constatou um repórter da AFP.

Segundo o Observatório de Direitos Humanos da Síria (OSDH), o comboio retirou-se da base de Sarrin, perto da cidade de Kobane, mais a oeste, e seguiu para a província de Hassake, na fronteira com o Curdistão iraquiano.

Nos últimos dias, os americanos deixaram três outras bases, incluindo uma em Manbij e outra também localizada perto de Kobane, perto da fronteira com a Turquia. Atualmente, os Estados Unidos têm 5.200 militares estacionados no Iraque, no âmbito da coalizão internacional antijihadista liderada por Washington.

Sua presença em várias bases no país gera polêmica no Iraque e várias forças políticas e armadas xiitas pró-Irã frequentemente exigem sua expulsão.

  • COMPARTILHE
VEJA TAMBÉM

ENVIE SUA MENSAGEM

Peça sua música ou mande um recado para os locutores