AO VIVO:

Carregando

Carregando

Carregando

Prejuízo da Embraer sobe 23% no primeiro trimestre e registra R$ 160 milhões


A Embraer registrou prejuízo líquido atribuído aos acionistas de R$ 160,8 milhões no primeiro trimestre deste ano. De acordo com informações divulgadas pela empresa nesta quarta-feira (15), o número revela alta de 23% em comparação com o prejuízo registrado no mesmo período do ano passado.

Já o prejuízo líquido ajustado, ou seja, o prejuízo sem impostos, foi de R$ 229,9 milhões nesses primeiros três meses. Segundo a Embraer, em 2018, a perda líquida ajustada havia sido de R$ 208,9 milhões.

Além do recuo nas contas, a fabricante brasileira também informou que as entregas de aeronaves foram menores neste primeiro trimestre, o que negativou o resultado operacional em R$ 53,7 milhões. Em 2018, quando o resultado operacional registrou prejuízo de R$ 27,7 milhões, 25 aeronaves foram entregues, três a mais do que neste ano, quando a empresa entregou 22.

Apesar da diminuição, a Embraer manteve a previsão de entregar de 85 a 95 jatos comerciais e 90 a 110 jatos executivos, com US$ 16 bilhões na carteira de pedidos. Um ano antes, a carteira era de US$ 19,5 bilhões.

Boeing-Embraer

Na última semana, a Embraer informou que não iria apresentar as informações financeiras trimestrais (ITR) dentro do prazo da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) já que a parceria com a companhia americana Boeing vai separar os ativos e passivos da área comercial da empresa.

Os números do balanço divulgado nesta quarta-feira (15), portanto, não consideram os efeitos da do acordo entre Embraer e Boeing.

  • COMPARTILHE
VEJA TAMBÉM

ENVIE SUA MENSAGEM

Peça sua música ou mande um recado para os locutores