AO VIVO:

Carregando

Carregando

Carregando

Izabella Camargo, William Waack e mais: jornalistas demitidos de modo polêmico

É comum que casos de jornalistas demitidos virem notícias, principalmente quando essa demissão acontece de maneira polêmica, como é o caso de William Waack, que teve seu contrato rescindido depois de ser acusado de racismo.

Assim como ele, muitos outros casos de jornalistas demitidos da TV já geraram muita polêmica. Pensando nisso, fizemos uma lista para relembrarmos alguns desses casos.

Izabella Camargo


O caso mais recente foi o de Izabella Camargo.  A Globo rescindiu o contrato com a  jornalista no começo de novembro. No entanto, a demissão veio logo depois dela ficar afastada por estar com problemas de saúde. De acordo com Izabella, ela passava por momentos super estressantes, que estava atingindo a sua saúde física e mental, revelando que estava lutando contra a Síndrome de Burnout. 

William Waack


Um caso recente e famoso das demissões conturbadas é a de William Waack da Rede Globo, que aconteceu em dezembro de 2017. O jornalista foi acusado de racismo depois de um vídeo seu nos bastidores do 'Jornal da Globo' cair na internet. Nas imagens, Waack se prepara para entrar em um link direto da Casa Branca, nos EUA, acompanhado de um convidado. Enquanto espera, ele ouve uma buzina do lado de fora do estúdio. Sem papas na língua ele comenta: “Tá buzinando por que seu m... do c...”.

Ainda fora do ar e sem saber que era gravado, William Waack continua: “Eu não vou nem falar de quem, eu sei quem é né?”, comenta, se dirigindo ao convidado e sussurra palavras que soam como “é preto”. Ele ainda repete a informação, fazendo com que ambos riam e completa: “é coisa de preto, com certeza”, antes de o vídeo ser cortado.

Megyn Kelly


Em outubro deste ano, Megyn Kelly foi demitida após comentários racistas no programa da rede NBC. O fato aconteceu depois da jornalista afirmar que na época da sua infância era válido uma pessoa usar blackface no “Dia das Bruxas”, desde que estivesse fantasiado de um personagem.

Melissa Munhoz


No início desse ano, Melissa Munhoz, uma das principais repórteres do SBT foi mandada embora após a divulgação de um vídeo, no qual a jornalista teve uma acalorada discussão com um guarda municipal e acabou xingando o oficial de:“Babaca”.

'A repórter do SBT está me chamando de babaca', narra o guarda, que gravou o vídeo do momento da discussão. Em seguida, a repórter retorna em direção ao oficial e dispara:'Sabe por quê? Por que a sua obrigação é chegar e avisar o motorista e não chegar multando', finaliza entre gritos.

Patrícia Abreu


Em setembro deste ano, Patrícia Abreu, que trabalhava na TV Itapoan, filiada a Record, teve seu contrato rescindido pela emissora um dia antes de sair de férias. O motivo, segundo a própria jornalista, foi por conta de uma postagem que ela fez nas redes sociais homenageando o “Globo Esporte. O prograva havia completado 40 anos e, em seu Instagram, ela disse “sentir saudades” da atração esportiva.

Alê Oliveira


Em agosto do ano passado, o comentarista esportivo Alê Oliveira foi demitido da ESPN, onde sempre fez muito sucesso, acusado de fazer insultos racistas a um funcionário da emissora. Na época, o canal esportivo negou os insultos e disse que houve um “desentendimento sem nenhum  tipo de ofensa racial”. Mesmo assim, foi noticiado que o jornalista teria chamado uma maquiadora da casa de “preta de m...”.

Luiz Carlos Prestes


Quem fecha a lista de jornalistas demitidos em meio confusões é Luiz Carlos Prestes, que foi mandado embora da RBS, afiliada à Globo, em 2010 depois de um comentário vazar nas redes sociais. Na ocasião, Prestes disse que “hoje em dia qualquer miserável tem carro”. Mesmo com a fala preconceituosa, ele se defendendo acusando a Record de ter se aproveitado da constante briga pela audiência com a emissora de Roberto Marinho.

  • COMPARTILHE
VEJA TAMBÉM

ENVIE SUA MENSAGEM

Peça sua música ou mande um recado para os locutores