AO VIVO:

Carregando

Carregando

Carregando

Defesa de Cristiano Ronaldo admite acordo, mas nega culpa em caso de estupro

A defesa do português Cristiano Ronaldo afirmou que o camisa 7 da Juventus fez um acordo com a norte-americana Kathryn Mayorga, que acusa o jogador de estupro, mas negou que o Cristiano seja culpado.

O comunicado oficial foi feito pelo advogado Peter S. Christiansen, nos Estados Unidos, nesta quarta-feira (10). Para o profissional, foi uma medida para “colocar fim às acusações injuriosas” feitas contra Cristiano Ronaldo, que seguiu os conselhos de seus representantes legais.

O advogado ainda ressaltou que o jogador “nega veementemente todas as acusações constantes”, em “coerência com o que tem feito nos últimos nove anos”. Segundo Cristiano, a relação sexual ocorrida com Mayorga, durante uma viagem a Las Vegas, foi consensual.

Entenda o caso: No dia 28 de setembro a norte-americana Kathryn Mayorga conversou com o jornal alemão Der Spiegel e revelou que Cristiano Ronaldo teria pagado a ela US$ 375 mil para que ela não revelasse um estupro ocorrido em 2009. O grupo ‘Football Leaks’ vazou documentos do processo movido entre as partes.

O craque português se defendeu dizendo que a acusação era Fake News e que as pessoas estavam querem ‘alimentar um espetáculo midiático’ montado às suas custas. Depois da repercussão do ano, outra mulher acusou Cristiano de estupro, no ano de 2005 enquanto o jogador ainda fazia parte do Manchester United.

A nota publicada pelos advogados faz menção aos documentos que foram vazados. “Em 2015, dezenas de entidades, incluindo sociedades de advogados, em diferentes partes da Europa foram atacadas e viram muita informação dos seus equipamentos eletrônicos ser roubada por um criminoso cibernético”.

O advogado Christiansen citou que esses documentos estão sendo usados de maneira distorcida pela mídia. “Embora Cristiano esteja acostumado a ser objeto da constante atenção das mídias, é absolutamente deplorável que certos meios de comunicação continuem a propagar e estimular uma campanha deliberada de difamação baseada em documentos digitais roubados e facilmente manipuláveis”, acrescentou.

A nota termina dizendo que Cristiano Ronaldo, dono de cinco Bolas de Ouro, ‘manifesta plena confiança em que a verdade prevalecerá’. Dispensado da seleção de Portugal na parada para amistosos e disputa da Liga das Nações, o jogador viajou ao país natal junto com a namorada para fugir dos holofotes.

  • COMPARTILHE
VEJA TAMBÉM

ENVIE SUA MENSAGEM

Peça sua música ou mande um recado para os locutores